Curso de discipulado - 4ª lição - 26 de Fevereiro 2011

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Curso de discipulado - 4ª lição - 26 de Fevereiro 2011

Mensagem  Joel Rodrigues em Seg Mar 14, 2011 5:48 pm

Curso de discipulado - 3ª lição - 26 de Fevereiro 2011

Salvos. Não pelas obras mas para as boas obras.
Embora não tendo sido salvos pelas obras, fomos salvos para que as possamos realizar.
A obra da salvação não foi nem podia ser feita por nós. É obra de Cristo.

A partir do pecado de Adão e Eva, inocentes têm de ser sacrificados no lugar dos injustos.
Tentaram cobrir a nudez com folhas, mas o senhor rejeitou a forma humana de resolver o problema.
Quis ser ele a resolver o problema. Deus usou peles para cobrir os humanos. Ele. Ele fez. Não Nós.

Há aquela questão de Saramago e o livro de Caim. Quando Deus aceita a obra de Abel e rejeita a obra de Caim, remete alguns para ideia de que Deus é um Deus vingativo, que faz acepção de pessoas.
Deus não pode aceitar qualquer obra nossa que reverta a nosso próprio favor, como salvação. Deus é um Deus 3x santo, com olhos puros que não podem ver imperfeição.

Deus mostra desde o início que a humanidade não pode auto-salvar-se.

Eleição/Predestinação

Como olhar para o tema?
Romanos 9 - 9 - 18

9 - Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade?
10 - Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?
11 - Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?
12 - E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição;
13 - Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou,
14 - Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?
15 - Como também diz em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; E amada à que não era amada.
16 - E sucederá que no lugar em que lhes foi dito: Vós não sois meu povo; Aí serão chamados filhos do Deus vivo.
17 - Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo.
18 - Porque ele completará a obra e abreviá-la-á em justiça; porque o Senhor fará breve a obra sobre a terra.

Os calvinistas defendem a doutrina da eleição ou predestinação.
Indica que Deus definiu uns para salvação e outros para condenação.

A história de Esaú e Jacó é usada por estes para defenderem a sua teoria.
Esaú era o primogénito. No entanto, Deus aceitou que Jacó, o mais novo, fosse abençoado pelo pai com a benção destinada aos primogénitos.
Deus conhecia, pela sua presciência, que Jacó herdaria estas coisas.
"Amei a Jacó e aborreci a Esaú".

Utilizam esta história para defender que Deus escolhe uns para ser salvos e outros para serem condenados.

O Faraó dos tempos de José reconhecia claramente que José estava com Deus. Respeitava-o e também ao seu Deus.
O Faraó que se pensa ser Ramsés II (não há certeza), viu nos israelitas mão de obra barata.
Deus conhecia o coração de Faraó e sabia que ele não deixaria sair o povo facilmente.
Os judeus não entendiam porque o Senhor não os tirava logo do Egipto.
Quando Faraó negava a saída do povo, vinham as pragas e sempre Faraó autorizava o povo a partir. De repente, mudava de ideia. Aconteceu inúmeras vezes.
Deus endureceu o coração de Faraó.
Porquê?

Não endurece o coração de Faraó no sentido em que decide que ele será condenado. É no sentido de tornar as coisas boas para os israelitas. Chegará a altura em que o povo egípcio implorará para que os judeus partam.
Acabam por sair, levando ouro, prata, animais, tudo e mais alguma coisa.
Os judeus despojaram os egípcios que acabaram por "pagar" todos os anos de escravidão. Todos os salários.
O Senhor prometeu que trabalhariam como escravos mas que sairiam de lá com grande fazenda / riqueza. (Genesis 15 : 13 - 14)

Deus permite que Faraó faça aquilo para depois castigar porque conhece o que está em seu coração. Os exércitos foram atrás dos israelitas mas sucumbiram. O mar abriu-se para passarem os israelistas mas serviu de túmulo para os egípcios. Foi uma das formas de Deus castigar o mal que os egípcios fizeram ao seu povo.

Deus endurecer o coração não significa decidir uns para salvação e outros para condenação.
Há a presciência de Deus e Ele utiliza o melhor momento.
Deus conhecia o coração de Faraó.
Sabia que Jacó era mais moldável que Esaú.

Os calvinistas utilizam :
João 6 : 36-37 , João 10:26 , João 15:16
Isolam estes versículos voluntariamente.

Respostas :
João 3:16 , João 5:24 , João 5:40 , João 10:9

Se Deus já decidiu que vai ser salvo para que é preciso pregar o Evangelho?

Ir aos versículos e ver a resposta - Todo o que quiser está salvo. "Deus não tem prazer na morte do ímpio." Deus quwer que TODOS sejam salvos.

Se TODOS podem ser salvos como é que Deus decidiu que ALGUNS vão ser condenmados?.

Finito

_________________
João 3:16 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu único filho para que toda aquele que nele crê, não pereça mas tenha a vida eterna."
Joel Rodrigues

Joel Rodrigues
Admin

Mensagens : 128
Pontos : 227
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 27
Localização : Freixieiro

Ver perfil do usuário http://ielpjovens.forumeiros.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Curso de discipulado - 4ª lição - 26 de Fevereiro 2011

Mensagem  José Carlos Oliveira em Ter Mar 15, 2011 7:18 am

MUito trabalhinho Joelito. Obrigado e abraço

José Carlos Oliveira

Mensagens : 148
Pontos : 292
Reputação : 5
Data de inscrição : 18/01/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum