Compilação Dúvidas/Respostas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Compilação Dúvidas/Respostas

Mensagem  Mr. X em Sab Ago 27, 2011 3:35 pm

Para verem uma dada resposta, cliquem na palavra "spoiler" junto à respectiva pergunta!



Génesis 6:6
"Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração."
Isto foi dito no contexto da maldade que se observava no homem antes do dilúvio, mas incito a que (re)leiam a história vocês mesmos.

Como Deus é omnisciente, e já sabe o futuro antes dele acontecer, então como pode ele arrepender-se de algo que fez? Já sabia o que o homem ia fazer, já sabia que ele era por natureza mau e imperfeito. Como pode então ele arrepender-se de algo que já sabia à priori que iria correr mal?

Resposta:

Spoiler:
Em primeiro lugar, é importante referir que Génesis foi escrito em hebraico e não em grego. Ora vendo a tradução do original no hebraico de "arrependeu-se", é destacado principalmente o significado de "mudar de atitude". Mais concretamente, Deus ao ver o ponto a que a Humanidade tinha chegado, mudou de atitude de perdoador e longânimo para aplicador de justiça.
Mas também é importante perceber que a Bíblia foi escrita de forma a que nós, humanos, consigamos entender, por isso não nos devemos prender em demasia com determinadas expressões!

-----------------------------------------

Génesis 12:11-19
Ao ler estes versículos, podemos ver que Abraão e Sara (que na altura ainda se chamavam Abrão e Sarai), mentem aos Egípcios, dando a entender que Sara e Abraão são apenas irmãos (porque de facto são meios irmãos, filhos do mesmo pai mas não da mesma mãe), pois temem que Abraão seja morto por causa de Sara: Deus não diz/faz nada a este respeito. O Faraó, ao ver que ela era muito formosa, tomou-a para sua mulher, visto acreditar que ela não passava de irmã de Abraão. Ora então Deus, que sabia que era o Faraó que estava a ser enganado, castiga-o a ele (ao Faraó), e não a Abraão, que mente deliberadamente. Porquê?
E outro episódio semelhante acontece em Génesis 20:2-14, embora Deus não chegue realmente a castigar Abimeleque, apenas alerta para a eventualidade do castigo caso não devolva Sara a Abraão. Porque é que Abimeleque recebeu apenas um aviso e não um castigo físico real como o Faraó recebeu, quando cometeram ambos o mesmo erro?

Resposta:

Spoiler:
Quando a esta pergunta, importa realçar que Deus está sempre disposto a perdoar mais facilmente as falhas dos que são seus. Ele não nos trata com o mesmo rigor com que trata os que lhe não pertencem. E um facto é que os egípcios, pela sua cultura politeísta (múltiplos deuses), encontravam-se completamente afastados de Deus. Já Abimeleque se encontrava numa situação diferente: pode-se dizer que talvez, em matéria de fé, se possa comparar a Nabucodonosor, que Deus chegou a chamar de "meu servo", embora não se possa de todo comparar a Abraão. Digamos que o povo de Abimeleque teria um pouco mais de consideração por parte de Deus do que o povo egípcio.

Tendo isto em conta, também se deve lembrar que Deus é justo e só castiga aqueles que realmente o merecem!

-----------------------------------------

Génesis 18:1-5
Quem são estes 3 homens que a Bíblia fala? E lendo Génesis 19:1-13, podemos ver que aqui a Bíblia por vezes refere-se aos anjos por homens, será esta uma indicação para o significado da passagem anterior?

Resposta:

Spoiler:
No versículo 1, o Senhor aparece a Abraão, logo pode-se deduzir que um desses três homens será Yahweh. E em Génesis 19:1, onde se dá o seguimento desta mesma história, a Bíblia diz "vieram os dois anjos a Sodoma", indicando assim que os outros dois homens de facto eram anjos!

-----------------------------------------

Génesis 18:20-21
Se Deus é omnipresente e omnisciente, porque vai ele descer para verificar se o que se diz sobre Sodoma e Gomorra é verdade?

Resposta:

Spoiler:
O Senhor (ao contrário de Abraão) sabe que lá não existem 10 justos, por isso a condenação das cidades é inevitável. Assim como aqueles que comparecerão perante o trono branco no julgamento final (que embora condenados não o serão sem comparecerem perante o juiz), assim os habitantes daquelas cidades não vão ser condenados sem a presença dos enviados de Deus. Deus faz sempre tudo bem mesmo que os homens não o mereçam.

E é provavelmente por isso que neste caso (como noutros) Deus faz questão de se aproximar de quem vai ser condenado apesar de já saber o que se vai passar a seguir.

-----------------------------------------

Génesis 19:31-36
Porque é que Deus não diz nada em relação a isto?

Resposta:

Spoiler:
Deus não diz nada sobre isso mas as consequências são visíveis. Os povos gerados por essas relações (árabes) são inimigos do povo de Deus. Para além do mais nessa altura ainda não estava estabelecida a lei (surge pela primeira vez em Levítico 18:6-7). As pessoas agiam por consciência. Naturalmente as filhas de Ló pecaram em envolverem-se com o pai e o pai pecou em embriagar-se que nem deu conta de quem se estava a meter na cama com ele.

Quando se diz que Deus não faz nada é realmente duvidoso, Ló perdeu a sua família e a sua descendência é o que se sabe! (Salmo 83)

-----------------------------------------

Génesis 22:12
"(...) pois agora sei que temes a Deus (...)"

Indo ver a origem da palavra, reafirma-se o sentido de que significa "a partir daqui em diante". Ora isto teria implicações no que concerne à omnisciência de Deus! Será este mais um caso em que a dúvida surge por estar a usar uma tradução do grego e não do hebraico?

Resposta:

Spoiler:
Aqui, como já numa dúvida anterior, importa ter em atenção que a linguagem usada na Bíblia é uma linguagem usada de forma a nós entendermos. Por outro lado, devemos olhar para esta frase não tanto pela forma como é dita, mas sim pela ideia que Deus tencionou veícular!

-----------------------------------------

Génesis 30:37-42

Porquê varas? Qual o seu significado? Na Bíblia não é dito explicitamente que Deus disse a Jacó para ele pôr as varas de modo a conseguir obter as melhores ovelhas, mas ele por iniciativa própria fê-lo e resultou! Como?

Resposta:

Spoiler:
Temos de lembrar que Deus tinha prometido a Jacó, quando ele foge de Esaú e vai viver com aquele que será o seu sogro, que o abençoaria e o faria regressar (subentende-se que com riquezas) à terra que será dele e da sua descendência (terra prometida) Gn.28. Logo não quer dizer que as varas (a estratégia de emprego de meios selectivos na procriação das ovelhas) teriam tido resultados práticos se Deus não tivesse abençoado o acto. Deus vai originar (com ou sem o gesto de Jacó) que o seu filho enriqueça por causa das promessas que fez e porque Labão estava a enganar consecutivamente o seu genro. O gesto de Jacó só resulta porque Deus decide premiar o seu gesto.

-----------------------------------------

Génesis 32:24-30

Qual o significado por detrás disto? Jacó atravessa o rio com a sua família e depois começa a lutar assim do nada com um homem, que por aquilo que Jacó diz no verso 30 dá a entender que esse homem é Deus! Então Jacó andou à luta com Deus? Qual é o significado disto?

Resposta:

Spoiler:
Quanto à resposta a esta pergunta, penso que este link explica exactamente o que se quer dizer com isto!

-----------------------------------------

Êxodo 21:7,20-21 em contraste com 21:12-17

Como podemos ver nestes excertos de texto, existe uma clara diferença entre o tratamento que Deus ordena que se dê quando se ofende, em diferentes circunstâncias e modos, uma pessoa normal em comparação a um escravo, possuindo este último claramente menos direitos. Compreende-se que, historicamente, isso era algo que caracterizava os escravos, seres com menos direitos que os que não eram escravos. Compreendo também que, culturalmente, na altura a que isto se refere, a escravatura fosse uma prática recorrente e "normal". Agora o que não compreendo é o porquê de Deus aparentemente não ter problemas com esta prática, que tanto quanto se sabe não traz nada de bom.

Então Deus não condena a escravatura?

Resposta:

Spoiler:
Deus não criou os seres humanos escravos. Foram eles que se escravizaram ao pecado. Do ponto de vista espiritual "quem comete pecado é escravo do pecado" (João 8:34) Como todos pecamos, todos de alguma forma fomos, e por vezes ainda somos escravos.

Toldados pelo pecado seres humanos haveriam de escravizar outros seres humanos. Não foi Deus que o fez assim como não foi Deus que decidiu que mulheres e crianças não contavam para os números (como os judeus entendiam) ou que, em caso de adultério, só a mulher fosse responsabilizada. Não foi Deus (como o Joel já recordou) que permitiu a poligamia ou o divórcio entre homens e mulheres. Não foi Deus quem decidiu que uns haveriam de, em termos materiais, ter tudo e outros viverem miseravelmente (Deus legisla sobre esta matéria também procurando, com as suas leis, levar os mais ricos a ajudar os mais pobre e isso não pode significar que Ele apoia que haja ricos e pobres) etc. etc.
Mas uma humanidade caída vai dar origem a isso tudo e muito mais.

As coisas, nos dias do dilúvio, tinham-se tornado de tal forma que Deus resolveu destruir a todos. Nos dias de Moisés a escravatura era um facto. Alguns até se davam como escravos para pagar dívidas! Que iria Deus fazer? Será que resolveria Ele proibir a escravatura? Se Deus pudesse resolver tudo com proibições o pecado não teria entrado na experiência humana. Será que Deus deveria destruir novamente a humanidade? Na Sua sabedoria Deus sabe que acabar com algo que alguns (os mais poderosos) consideram indispensável vai demorar séculos, milénios. Então Ele legisla sobre a matéria. Com as leis que Deus dá Ele não está a aprovar a escravatura (para Ele todos os seres humanos são iguais) mas pretende, isso sim, que o problema seja atenuado até que a humanidade se "enxergue". Antes daquelas leis os escravos não tinham direitos e os senhores não tinham deveres, agora pelo menos alguns direitos e deveres passaram a existir.

É desta forma que devemos olhar para o problema e nunca esquecer que, das duas uma, ou Deus continua a manter o ser humano com livre arbítrio, e mantêm-se as possibilidades de desobediência, ou o transforma num simples robot e aí acabam-se as desobediências.

-----------------------------------------

Êxodo 25-28

Nestes capítulos Deus diz a Moisés como quer construído o tabernáculo, a questão aqui é se há algum simbolismo por detrás de todos estes pormenores!

Resposta:

Spoiler:
De facto, tudo era simbólico e Cristo estava representado em quase tudo. Por exemplo o tabernáculo, por fora, não era muito bonito (coberto com peles de animais marinhos) mas bonito por dentro. Jesus, olhando nós para Ele nenhuma beleza víamos para que o desejássemos (Is.53) mas quem duvida da beleza interior de Cristo?

E depois havia os objectos: o candelabro para iluminar (Jesus é a luz do mundo) A mesa onde estavam os pães da proposição (Jesus é o pão da vida) o altar dos holocaustos (como símbolo do Calvário) a bacia de bronze feitos dos espelhos das mulheres (que fala da Palavra de Deus) etc. etc.
Convém sobretudo que fosse recordado que o tabernáculo (feito segundo um desenho que Deus fez) é uma boa forma de mostrar que na igreja as coisas devem ser feitas apenas segundo a vontade de Deus.

-----------------------------------------

Êxodo 33:5

Há algum significado/simbolismo por detrás de tirar os adornos (atavio significa adorno) nesta circunstância? Se sim, qual?

Resposta:

Spoiler:
Isto vem na consequência do povo ter feito o bezerro de ouro. Deus retirou-se da presença do povo e deixou um anjo. Então, após a má noticia que Moisés deu ao povo, ele despojou-se desses tais adornos que provavelmente serviriam para a adoração ao bezerro. Os atavios (que incluiriam joias) eram símbolo de alegria e festa e naquela situação (Deus não estava satisfeito com eles) o momento não era de alegria.

-----------------------------------------

Levítico 3:1

O que é um "sacrifício pacífico"?

Spoiler:
Sacrifico (ou oferta) pacífico; a palavra hebraica que aqui se traduz é shelem, de onde se extrai PAZ, SAÚDE e INTEIRO. Era uma oferta que revelava a inteira dedicação do ofertante e da paz que obtinha da parte de Deus quem oferecia. Só as gorduras das vítimas eram queimadas e a carne seria consumida pelos sacerdotes e pelo povo (sobretudo os mais pobres) numa ceia solene (Deut.12:18) Este sacrifício aponta para o sacrifício de Cristo (Ele falou em comermos a sua carne (João 6:51) e lembra a Ceia do Senhor quando, simbolicamente, comemos o pão lembrando o seu corpo (a sua carne).

-----------------------------------------

Levítico 1:8-9, 12-13, 15-17 e 3:1-16

Sabe-se o significado nas peças em particular que são escolhidas para tomar parte nos sacrifícios?

Spoiler:
O sacrifício aqui referido denomina-se de holocausto de aroma agradável (de boa aceitação) e podia ser praticado por gente de mais posses (um novilho) ou por gente de poucas posses (uma rola ou dois pombinhos). Esta era uma oferta ao Senhor daí todos os pormenores, cada coisa no seu sítio, as pernas lavadas (para Deus não serve qualquer coisa)

-----------------------------------------

Levítico 14:49-52

E neste ritual, conhece-se simbolismo por detrás dele?

Spoiler:
Purificação de uma casa que seria afectada por uma praga tipo lepra (símbolo do pecado) sangue, apontando para Cristo, água corrente apontando para o E.S. e sem dúvida que está aqui ensino para que uma igreja (a casa de Deus) viva sempre pura; sangue de Jesus (I João,1:9) e o E.S.

-----------------------------------------

Levítico 16:29

"Afligireis as vossas almas": significa isto passar um tempo a fazer uma introspecção profunda e verdadeira?

Spoiler:
A frase ficará clarificada se a compararmos com Tiago 4:9. Ontem como hoje há tempo para alegria e tristeza (Ecl. 3:4) teremos sempre bons motivos para nos alegrarmos e para sentirmos tristeza. Já era assim no tempo de Moisés. Os israelitas tinham festas para se alegrarem mas também deveriam dar tempo para lamentar e chorar pelas suas próprias transgressões e pelas dos outros.

-----------------------------------------

Levítico 18:21, 20:2-5

Quem é Moloque? Algum "deus" da altura?

Spoiler:
Moloque era a divindade principal dos amonitas. Tinha também outros nomes (I Reis,11:5 = Jr.49:3) na adoração a esse deus os amonitas (e mais tarde alguns israelitas) ofereciam seres humanos em sacrifício. Houve pais (e reis de Israel) que ofereceram os seus filhos e esse deus (II Cr. 28:3 = II Reis 21:6)

-----------------------------------------

Cumprimentos,
Mr. X


Última edição por Mr. X em Sex Set 16, 2011 6:15 pm, editado 1 vez(es) (Razão : acrescento de mais perguntas e respostas)
avatar
Mr. X

Mensagens : 32
Pontos : 46
Reputação : 0
Data de inscrição : 06/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compilação Dúvidas/Respostas

Mensagem  Tânia Carvalho em Dom Ago 28, 2011 7:43 am

Muito bom. Obrigada Smile
avatar
Tânia Carvalho

Mensagens : 43
Pontos : 74
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/01/2011
Idade : 27
Localização : Leça da palmeira

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/TaniaFilipaCarvalho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum